quarta-feira, 30 de junho de 2021

AO ENCONTRO DA POESIA


No próximo programa AO ENCONTRO DA POESIA, Pedro Nobre, vai estar à conversa com a poetisa PATRÍCIA VICENTE e o poeta PAULO OLIVEIRA e conhecer um pouco melhor os seus percursos poéticos. Na segunda hora iremos ter a participação de FÁTIMA HORTA e os seus "Grãos de Areia"... Encontro marcado para as 21h!


 POETISA PATRÍCIA VICENTE 


Catarina Patrícia da Mota Vicente, no nome artística Patrícia Vicente, nasceu 1 julho de 1981. Em Santarém /Marvila, região onde foi batizada e registada, saindo cedo, ainda em criança. Esse motivo levou a não se recordar de nenhum pormenor dessa época nem da região, sendo-lhe praticamente desconhecida.

Trabalhou em várias áreas, hotelaria, restauração, atividades agrícolas e unidades fabris. A sua formação escolar, tinha como objetivo o curso de Animação Sociocultural, tendo sido boicotada pela imaturidade, vontade de trabalhar e ganhar dinheiro, adquirir independência financeira e pessoal.

Ficou por aqui a sua formação dedicando-se por completo à família e aos filhos, consequentemente esqueceu-se de si, eliminou-se. Face a esta atitude começar a ficar com uma depressão que, quase, a deitou abaixo, chorava por tudo e por nada, por solidão ou presença, era inconstante.

Escrevia num papel, algumas vezes, a dor e a inquietação, acabando por rasgar e queimar. A dada altura impediram-na de fazer algo que a fazia sentir-se bem, manter-se ocupada e não pensar, foi a í que surgiu o click.

Deixou de ter uma ocupação constante e isso fê-la pensar, reagiu.

Decidiu nunca mais permitir a ninguém comandar a sua vida e ser ela própria. Frequentava uma formação pelo IEFP para Técnico Auxiliar de Saúde e fez disso base para o seu propósito.

Foi aí que começou a escrever, como necessidade, como terapia. Precisava de guardar cada palavra, cada frase, cada texto. De uma terapia passou a complementar-se a uma motivação, a uma realização constante, dependia daquilo para viver, para sobreviver. O futuro não o conhece, mas tem uma certeza, jamais vai voltar a ser o que os outros desejarem. O seu objetivo, o seu foco é ela, ser autêntica, ser feliz.

Livro “SIMPLESMENTE EU”

Neste livro estão presentes um conjunto de reflexões, a autora encara a vida e a sociedade de uma forma diferente, sentindo-se deslocada e excluída.

A sociedade em geral fá-la rever os valores e ideais incutidos no ser humano, ao longo dos tempos. Indiferença, ironia, egocentrismo, a falta de empatia e a importância das aparências e bem parecer revoltam-na, levando-a muitas vezes ao limite.

É um ser inconstante e indefinido. Ri, chora, silencia, cai e levanta, sempre que sente necessidade. Motiva as pessoas através das suas palavras a serem felizes, autênticos e originais. Para ela cada dia é um recomeço, cada queda um incentivo.

 POETA PAULO OLIVEIRA  

Paulo Jorge Pinto Santos Oliveira, nasceu a 9 de Fevereiro de 1982, em Lisboa. Natural da Freguesia de São Jorge de Arroios, desde novo que o gosto pela escrita começou a fluir.

Ex- Aluno do Frei Luis de Sousa e da Emidio Navarro onde estudou no curso de Humanidades.

Mais recentemente, e incentivado por amigos, familiares e até artistas da música nacional, decidiu avançar com a publicação de uma obra literária, na categoria de escrita criativa, a poesia.

Horizontes Poéticos foi a primeira obra deste autor Almadense que descreve o que é e o que pretende ser no futuro. Fala de amores, desamores, mas principalmente da vida.

Em termos profissionais, Paulo trabalha na Loja das Motos, empresa do nosso concelho sediada na Charneca de Caparica, há cerca de 17 anos.

A leitura de um bom livro é um diálogo incessante: o livro fala e a alma responde

 Livros 
  • Horizontes Poéticos​, Editora Omega, 2017
  • No silêncio da Poesia, Modocromia, 2018

Comentário(s)
0 Comentário(s)

Enviar um comentário

Whatsapp Button works on Mobile Device only