quarta-feira, 13 de outubro de 2021

CICLO DE MÚSICA CEZIMBRA ANTIQUA

 

O Ciclo de Música Cezimbra Antiqua está de volta a Sesimbra, com quatro concertos agendados para a Igreja de Nossa Senhora da Consolação do Castelo.

Nesta segunda edição, o tema é "Diálogos do Mediterrâneo", o “mare nostrum” dos romanos, que é o maior mar interior do planeta Terra. A sua localização entre três continentes, Europa, África e Ásia, tornou-o num território de destacada relevância histórica. Nas suas margens floresceram e desenvolveram-se algumas das mais importantes civilizações, nomeadamente, a egípcia, a grega, a fenícia, a romana ou a árabe.

O objectivo destes concertos, que se realizam nos dois últimos fins-de-semana do mês, é que embarquem numa viagem de descoberta das diferentes linguagens do Mediterrâneo, e em especial da Península Ibérica. Assim, procura-se identificar os diferentes dialetos musicais, os indícios dos seus contributos, em meados do século XVI, para o estabelecimento de um repertório instrumental de cariz fundamentalmente religioso, e o desenvolvimento e estabelecimento de um repertório e de linguagens musicais de caraterísticas mais populares, que também terão estado na origem do fado, do cante alentejano e do flamenco.

A segunda edição do Cezimbra Antiqua tem início no dia 23 de Outubro com o concerto dos Alvorada, pelo ensemble Cardo-Roxo, que apresenta uma seleção de melodias da música instrumental à vocal, da música de festa à música de trabalho, desde a Madeira a Trás-os-Montes.

No dia 24 de Outubro é a vez de La Nave Va trazer o repertório de câmara vocal e instrumental dos séc. XVII e XVIII, tocado em instrumentos de época, com direção artística e musical de António Carrilho.

No fim-de-semana seguinte, a 30 de Outubro, na Igreja do Castelo, vão ecoar os sons de Música e Poesia Andaluz, por Emilio Villalba e Sara Marina, que vão interpretar zéjeles, moaxajas, danças e nubas da tradição medieval andaluza.

O ciclo de música encerra no domingo, dia 31 de Outubro, com Palavricas d'Amor Canções Sefarditas em Ladino, pelos Noa Noa, num concerto com uma seleção de canções sefarditas remodeladas de maneira criativa, assumidamente contemporânea, que procura acentuar a ligação à cultura ibérica.

Todos os concertos têm entrada livre.
Comentário(s)
0 Comentário(s)

Enviar um comentário

Whatsapp Button works on Mobile Device only