sábado, 25 de abril de 2020

JÁ COMEÇARAM AS OBRAS NA ESCOLA RODRIGUES SOROMENHO!

A requalificação da Escola Básica 2,3 Navegador Rodrigues Soromenho, na vila de Sesimbra, já se iniciou. Nesta primeira fase será feita a ampliação para o terreno contíguo, cedido pela Câmara Municipal de Sesimbra, com a construção de um novo bloco, que incluí também um pavilhão desportivo.

Esta primeira intervenção está orçada em cerca de 2,8 milhões de euros. A segunda fase, que contempla a requalificação das actuais instalações, e cujo concurso será lançado em 2021, está orçada em cerca de 1,4 milhões de euros.

No total, a ampliação e requalificação da Escola Navegador Rodrigues Soromenho terá um valor de cerca de 4,2 milhões de euros, beneficiando de uma comparticipação 3 milhões de euros ao abrigo de um contrato programa com o Ministério da Educação e de 176 mil euros, ao abrigo de uma candidatura apresentada pela Câmara Municipal, ao Portugal 2020.

Apesar da competência desta intervenção ser do Ministério da Educação, a Câmara Municipal assumiu esta responsabilidade, ao abrigo do acordo assinado em Novembro de 2017, entre o presidente da Câmara Municipal de Sesimbra, Francisco Jesus, e a então secretária de Estado Adjunta e da Educação, Alexandra Leitão, para o conjunto de intervenções das duas fases, o desenvolvimento de projecto de arquitectura e de especialidades, lançamento, acompanhamento e fiscalização da obra

No total, para além da cedência do terreno, a Câmara Municipal de Sesimbra vai investir do seu orçamento municipal cerca de 1,4 milhões de euros. Trata-se de um investimento há muito aguardado por toda a comunidade educativa, que esteve na linha da frente, juntamente com as autarquias do concelho, na reivindicação, junto da tutela, para que esta obra se concretizasse.

O novo edifício será composto por sete salas de aulas, três salas para as artes, três laboratórios, biblioteca, gabinete médico, pavilhão gimnodesportivo e instalações de apoio. O projecto tem várias particularidades, de onde se destaca a cobertura ligeira do pavilhão e painéis em vidro na fachada sul do pavilhão e das salas, por forma a permitir a entrada de luz natural, e um terraço com cobertura ajardinada.

A secretaria do actual edifício será deslocada para um espaço de ligação ao novo edifício, e o actual pavilhão irá funcionar como sala polivalente. A obra engloba ainda a execução de arranjos exteriores e criação de estacionamento na envolvente.

O prazo de execução desta primeira fase é de 540 dias.
Comentário(s)
0 Comentário(s)

Publicar um comentário

Whatsapp Button works on Mobile Device only