ads

Slider[Style1]

publicidade

Style2

publicidade

Style3[OneLeft]

Style3[OneRight]



clica e ouve as entrevistas e emissões já realizadas na tua rádio 


Style4

Style5


O poeta PAULO OLIVEIRA, no passado dia 8 de setembro, apresentou o 2º livro intitulado de "NO SILÊNCIO DA POESIA" e vem ao programa AO ENCONTRO DA POESIA de Pedro Nobre falar-nos sobre este mais recente livro... Quando forem 22h, vamos ter a participação habitual de Fátima Horta com os seus "Grãos de Areia".

BIOGRAFIA

PAULO Jorge Pinto Santos OLIVEIRA, nasceu a 9 de Fevereiro de 1982, em Lisboa. Natural da Freguesia de São Jorge de Arroios, desde novo que o gosto pela escrita começou a fluir.

Ex- Aluno do Externato Frei Luis de Sousa e da Emidio Navarro onde estudou no curso de Humanidades.

Mais recentemente, e incentivado por amigos, familiares e até artistas da música nacional, decidiu avançar com a publicação de uma obra literária, na categoria de escrita criativa, a poesia.
Horizontes Poéticos é a primeira obra deste autor Almadense que descreve o que é e o que pretende ser no futuro. Fala de amores, desamores, mas principalmente da vida.

A 30 de Setembro de 2017 foi um dos autores a receber das mãos do Antólogo Gonçalo Martins o reconhecimento na Antologia de Poesia Portuguesa Contemporânea, realizado no Teatro Tivoli em Lisboa.

A leitura de um bom livro é um diálogo incessante: o livro fala e a alma responde!

2016 - Horizontes Poéticos
2017 - Coletânea Livro Aberto - Rádio Voz Alenquer
2017 - Coletânea Amantes da Poesia II - Rádio Popular FM 
2017 - Antologia Entre o Sono e o Sonho Vol. VIII - Chiado Editora
2017 - Colectânea Palavras de Cristal V Volume - Modocromia Editora
2017 - Poemário 2018 - Pastelaria Studios
2018 - Volume III da Eclética - Antologia da Lusofonia
2018 - Coletânea Noites de Poesia da Rádio Marinhais
2018 - Coletânea Livro Aberto - Radio Voz Alenquer
2018 - Coletânea Amantes da Poesia - Radio Popular FM
2018 - Coletânea Perdidamente - Pastelaria Studios

 NO SILÊNCIO DA POESIA 
o livro

Tudo acontece no silêncio, como se fosse uma bela sinfonia. 

É por causa do silêncio que tudo existe: do silêncio surge a música e a arte nasce com ele. 

A inspiração, a poesia e a bela música, surgem no silêncio. Todos nós a escutamos baixinho e ela vai para além de nós, para além da nossa alma. 

Onde cessa a fala começa a música. 

E foi nesses pontos que nasceu “ No Silêncio da Poesia “. 

No silêncio as mais belas palavras são escritas e soletradas na mais bela canção, como é o tema “ Despedida”, canção da minha autoria e orquestração do Mestre Dino Balula. 

Como dizia o Poeta e Filósofo Fernando Pessoa “ Deus quer, o homem sonha e a obra nasce” . 

E assim nasceu a segunda obra literária poética. 

É do silêncio, das pequenas coisas, dos pequenos momentos que nasce a inspiração. 

Como é bom poder olhar o mar, sentir aquela paz de espirito e poder escrever. 

Sobe o pano, acendem as luzes e acção ! 

Nasceu esta obra onde sou o protagonista deste espectaculo e onde sou o actor principal deste grande teatro que chamo de vida !

Partilhe connosco o seu comentário! A sua opinião é importante para nós...

Partilhe com os seus amigos

«
Seguinte
Mensagem mais recente
»
Anterior
Mensagem antiga