ads

Slider[Style1]




clica e sabe mais 

Style2




clica e disfruta 

Style3[OneLeft]

Style3[OneRight]

Style4

Style5


MARCELLA REIS é a poeta, novelista, cronista, compositora que vai estar na companhia de Pedro Nobre no próximo programa AO ENCONTRO DA POESIA entre as 21 e 23 horas.Como já é habitual, iremos ter as rubricas "A PAR DA POESIA" com Paulo Afonso Ramos e "UM MOMENTO DE POESIA POPULAR" com Fátima Horta.

BIOGRAFIA

Marcella Reis é mãe e co-autora do seu maior poema: a sua filha Vallentina. Nasceu em 1984, em Goiânia (Goiás), Brasil, e reside em Portugal há 18 anos, na zona de Sintra.

Poeta, novelista, cronista, compositora... Escreve pra gente graúda e miúda. Tem uma paixão grande que é escrever para crianças. É também Poeta Marginal (título de um livro no prelo que acabou por vincular-se a ela como um co-dinome) e o tem como projecto quase acabado com mais de 200 poemas com palavras do cotidiano e até de baixo calão, pois como escritora acha que todas as palavras existentes devem ser usadas e muito bem usadas na poesia e em qualquer escrita, desde que elas saiam da alma e do coração seu ou de alguém. É uma provocadora!

Tem três obras editadas: «Era Uma Vez a Poesia...» (Chiado Editora, 2012) e «O Dia Em Que Pari Minha Mãe» (Edições Vieira da Silva, 2013) e «Lágrima Artificial»(AlmaLusa, 2016).

Foi classificada em 3º Lugar no Concurso Internacional de Contos de Araçatuba, venceu o concurso Peças de Um Minuto (Parlapatões) com a peça «Beijo de Línguas» e obteve Menções Honrosas no Concurso Literário de Goiás e no Concurso Nacional de Poesia da CICDR. Fez parte dos 4º e 5º Festival Internacional de Poesia «Grito de Mulher» (CEMD – Círculo de Escritores Moçambicanos na Diáspora), é membro académico da ALAF (Academia de Letras e Artes de Fortaleza), participou em mais de 40 antologias poéticas e obras colectivas. Coordenou as obras colectivas, «Saloios & Caipiras» pela Sui Generis e a Antologia de Cartas & Poesias «É Urgente o Amor» e a Colectânea Natalícia «Dê Coração de Natal» pela Edições Vieira da Silva. É ainda Agente Literária. Classificou-se em primeiro lugar no 1º concurso de prosa erótica da Silkskin Editora. O prémio consiste em publicar, sem qualquer custo, a sua primeira novela erótica: «Amantes Lepidópteras», que assinará com o seu pseudónimo erótico: Petchella, sua alcunha de criança.

Deixe-nos o seu comentário que é muito importante para o site, pois henriquece o conteúdo e são a interacção entre a equipa e os visitantes...

Partilhe com os seus amigos

«
Seguinte
Mensagem mais recente
»
Anterior
Mensagem antiga