ads

Slider[Style1]

Style2

publicidade

Style3[OneLeft]

Style3[OneRight]

publicidade

Style4



clica e ouve as entrevistas e emissões já realizadas na tua rádio 

Style5


No próximo programa AO ENCONTRO DA POESIA, iremos ter em estúdio o poeta JOÃO DORDIO que vai falar-nos do seu percurso poético, os livros, eventos. Quando forem 21h45 iremos ter a rubrica "A PAR DA POESIA" com Paulo Afonso Ramos e depois das 22h00 a rubrica "UM MOMENTO DE POESIA POPULAR" com Fátima Horta.

 BIOGRAFIA 


JOÃO Rodrigo Piteira DORDIO nasceu a 03 de Abril de 1970, em Évora, e reside no Seixal. Divorciado, pai de dois filhos, é Agente Principal da PSP e presta serviço há quase 20 anos no Corpo de Intervenção, pertencente à Unidade Especial de Polícia.

Autodidata, com formação académica em Sociologia e História, complementa a sua área profissional com pesquisa e investigação sobre aquilo que gosta de definir como “o outro lado da História”, vulgarmente rotulada de “teorias da conspiração”. Desloca-se com alguma frequência a escolas, bibliotecas e associações para a realização de palestras sobre este assunto.

Apesar de escrever há muitos anos, “O Suspiro de Odin” é o seu primeiro livro.

Participou em diversas antologias: VII Antologia de poesia Portuguesa Contemporânea “Entre o Sonho e o Sono” (Chiado Editora, 2016); Antologia “Livro Aberto” (2017), uma ideia original a partir do programa radiofónico, com o mesmo nome, de Ana Coelho; Perdidamente Vol. II (Pastelaria Studios Editora, 2017), cujo poema “Quem Sou? Perdidamente…” foi premiado e selecionado, juntamente com mais 5 autores, a ser declamado/musicado/masterizado, num CD a gravar brevemente.

Participou em diversos programas radiofónicos de poesia.

Participou no 33º Campeonato Nacional de Escrita Criativa (2016), organizado por Pedro Chagas Freitas, obtendo um honroso 9º lugar entre mais de 200 participantes. 

Participou, em parceria com a artista plástica Carla Palhinha, na exposição “Um Poema é Uma Pintura Com Voz, Um Pintura é Um Poema Sem Voz”, um projeto inovador em que se pretendia conciliar a pintura com a poesia e a escrita criativa (os quadros da artista eram “legendados” com passagens do livro “O Suspiro de Odin”). Inaugurada a 4 de Dezembro de 2015, esta Exposição percorreu, até hoje, diversos locais do País (Oeiras, Tomar, Alenquer, Torre da Marinha).

Partilhe connosco o seu comentário! A sua opinião é importante para nós...

Partilhe com os seus amigos

«
Seguinte
Mensagem mais recente
»
Anterior
Mensagem antiga