ads

Slider[Style1]




clica e sabe mais 

Style2




clica e disfruta 

Style3[OneLeft]

Style3[OneRight]

Style4

Style5

Uma sessão de esclarecimento sobre a necessidade da construção de uma escola secundária na Quinta do Conde, constituiu o pontapé de saída para mais uma petição a entregar na Assembleia da República, visando a concretização desta velha aspiração da comunidade quintacondense.

O encontro, realizado a 20 de Fevereiro na Escola Básica Integrada da Quinta do Conde,  por iniciativa da Associação de Pais, Junta de Freguesia da Quinta do Conde e Câmara Municipal de Sesimbra, reuniu alunos, professores, encarregados de educação e elementos de várias forças politicas representadas nas autarquias, designadamente na Assembleia Municipal de Sesimbra, aos quais se associaram ainda os deputados na Assembleia da República, Miguel Tiago (PCP) e Mariana Aiveca (BE).

Iniciada com um apontamento musical executado por alunos dos clubes de música da referida escola e da sua congénere da Boa Água, a reunião assumiu-se como uma nova etapa do processo de luta encetada há vários anos pelas populações das freguesias da Quinta do Conde e Azeitão, razão pela qual contou igualmente com a participação de elementos afectos à comunidade escolar daquela freguesia do concelho de Setúbal.

De acordo com Clara Rosa, directora do aludido estabelecimento de ensino, “é incompreensível que 20 anos passados sobre o início
do processo conducente à construção de uma escola secundária nesta localidade, ainda continuemos a falar na concretização deste projecto” relembrando, a propósito, as diligências feitas nesse sentido pela Junta de Freguesia, entre elas, a anterior petição entregue na Assembleia da República e os vários projetos de resolução ali apresentados, mas que os partidos que suportam o actual governo acabariam por chumbar.

Enquanto isso, Paulo Duarte, dirigente daFederação Regional de Setúbal das Associações de Pais (FERSAP), manifestou o apoio desta estrutura associativa à justa reivindicação das populações da Quinta do Conde e Azeitão, o mesmo sucedendo com Bento Passinhas, membro do executivo desta última Freguesia, dado tratar-se de um equipamento que visa também beneficiar os jovens da sua localidade.

Para Vítor Antunes, Presidente da autarquia quintacondense, “esta iniciativa, decorre das regulares encontros que a autarquia realiza com os responsáveis das escolas da localidade e da avaliação que fazemos às consequências sociais e económicas que a ausência deste equipamento escolar tem nos jovens e nas famílias.”

Segundo igualmente o autar
ca quintacondense, “a falta da citada escola obriga não apenas os jovens a deslocarem-se para as escolas da periferia das cidades de Setúbal, Seixal, Almada, Barreiro e até para Lisboa, permanecendo muitas horas diárias longe do olhar vigilante dos pais, como ainda representa para estes um encargos mensal na ordem dos 50 euros, despesa que nos tempos que correm não é despicienda, ante a acentuada redução verificada no rendimento das famílias provocada pelos cortes impostos a quem vive do seu trabalho”.

Por essas razões, sublinhou ainda Vítor Antunes, “a Junta de Freguesia continuará a assumir um papel de liderança neste processo de luta, até que veja realizada esta legitima aspiração dos jovens da nossa terra e de toda a comunidade.”

Sentimento semelhante expressou Felícia Costa, Vice-presidente da Câmara Municipal de Sesimbra, realçando que “o aqui se observa é gritante, visto que em 2007, o Ministério de Educação reconhecia a necessidade da referida escola, mas, apesar do município ter cumprido os objectivos definidos na carta educativa do concelho aprovada pelo governo de então, o ME até hoje não respeitou os seus o compromissos.”

Segundo ainda a edil sesimbrense, “não queremos uma escola de 18 milhões de euros, como outras que foram construídas em Portugal, mas uma escola funcional e adequada às necessidades da localidade, cuja população aumenta todos os dias.”

Ante esta conduta, salientou ainda a vereadora do pelouro da educação da autarquia sesimbrense, “é nossa convicção de que a atuação do ministério, neste domínio, visa objetivamente empurrar os jovens para fora do concelho e para o insucesso escolar“, pelo que concluiu, “urge sensibilizar os pais e encarregados de educação para a urgência desta luta.”

Na ocasião usaram ainda da palavra, Miguel Tiago, que em nome do seu Grupo Parlamentar assumiu o compromisso de acompanhar esta luta e voltar a apresentar no hemiciclo um projecto de resolução, quando o documento, ora lançado, for discutido em plenário, o mesmo sucedendo com Mariana Aiveca.

No decurso do citado encontro, várias foram também as intervenções do público, com particular saliência para as de João Valente, Presidente da Assembleia de Freguesia da Quinta do Conde; um jovem que sente na pele esta situação e várias associações de pais,  que manifestaram a sua vontade de juntar forças tendentes a alcançar tão importante objetivo.

Fonte: JF Quinta do Conde

O debate "Escola Secundária É Urgente" iniciou com apresentação de duas bandas escolas e a realização do vídeo esteve a cargo da Turma CV2 - Foto (da EBI)

Clube de Música da Escola Básica e Integrada da Quinta do Conde

Banda Escolar da Boa Água

Deixe-nos o seu comentário que é muito importante para o site, pois henriquece o conteúdo e são a interacção entre a equipa e os visitantes...

Partilhe com os seus amigos

«
Seguinte
Mensagem mais recente
»
Anterior
Mensagem antiga