ads

Slider[Style1]

Style2




clica e disfruta 

Style3[OneLeft]

Style3[OneRight]

Style4

Style5

GILBERTO GIL EDITA O SEU ÁLBUM "GILBERTOS SAMBA", PRODUZIDO POR MORENO VELOSO E BEM GIL E QUE É UMA REINTERPRETAÇÃO DE CLÁSSICOS GRAVADOS POR JOÃO GILBERTO, DE AUTORES COMO TOM JOBIM, VINÍCIUS DE MORAES, CARLOS LYRA E CAETANO VELOSO.


A carreira de Gilberto Gil começou no acordeão ainda nos anos 50, enquanto criança. Inspirado por Luiz Gonzaga, pelo som do rádio, pelas procissões à porta de casa. No interior do Nordeste, a sonoridade que explorava era a do sertão, até ao surgimento de João Gilberto, da sua viola, da bossa nova, e também Dorival Caymmi, com as suas canções ‘praieiras’ e o seu mundo ligado ao litoral, tão diferente do mundo do sertão. Influenciado, Gil deixa de lado o acordeão, empunha a viola, e em seguida a guitarra eléctrica, que abriga as harmonias particulares da sua obra até hoje. As suas canções desde cedo retratavam o seu país e a sua musicalidade tomou formas rítmicas e melódicas muito pessoais.

João Gilberto, um dos maiores intérpretes da música brasileira, fez uso da sua viola para desenvolver um novo género musical, com o ritmo oriundo do samba e, no ano de 1958, lança o seu primeiro single, comovendo brasileiros em todo o país com sua nova forma e tão familiar de fazer música.

A bossa nova fez brilhar a música do Brasil, no mesmo momento em que conquistávamos o primeiro título na Copa do Mundo. 

O álbum “Gilbertos Samba” é uma reinterpretação de clássicos gravados por João Gilberto, de autores como Tom Jobim, Vinícius de Moraes, Carlos Lyra e Caetano Veloso. Um pouco de tudo que João cantou, principalmente nos seus primeiros álbuns. 

Este novo trabalho foi gravado em estúdio com tecnologia analógica no Rio de Janeiro e contou com produção musical de Moreno Veloso e Bem Gil. 

RQC SEMPRE AO LADO DAS NOVIDADES!

Partilhe connosco o seu comentário! A sua opinião é importante para nós...

Partilhe com os seus amigos

«
Seguinte
Mensagem mais recente
»
Anterior
Mensagem antiga