ads

Slider[Style1]




clica e ouve as entrevistas e emissões já realizadas na tua rádio 

Style2

Style3[OneLeft]

Style3[OneRight]

Style4

Style5



"CORES" o novo álbum de Luís Represas, mas desta vez a solo, após 6 anos de ausência dos estúdios de gravação. Um álbum composto por 11 temas originais que vai deliciar os seus fãs e seguidores. O CD pode ser adquirido já no próximo dia 26 de Fevereiro, mas para quem tem o serviço MEO Music já pode ouvir o álbum. Partilhamos convosco o primeiro videoclip da canção "Tomara" esperamos que gostem...



BIOGRAFIA

Luís Represas foi desde cedo muito interessado pela música, prova disso é o facto de ter comprado aos 13 anos a sua primeira guitarra.

É em 1976 que funda a banda Trovante, juntamente com João Gil, João Nuno Represas, Manuel Faria e Artur Costa, grupo referência da música popular portuguesa do pós 25 de Abril e no qual se manteve como cantor ate ao seu desmembramento.

Em 1992, os Trovante separam-se e Luís Represas inicia a sua carreira a solo.

Luís Represas refugia-se em Havana, de forma a ganhar distância em relação ao seu passado e ao mesmo tempo viver novas experiências musicais, conquistando o seu espaço para compor músicas, com a colaboração do baixista português Nani Teixeira e dos cubanos Pablo Milanés um dos maiores nomes da música cubana (criou com Represas um dos mais reconhecidos duetos nacionais, Feiticeira) e Miguel Nuñez, pianista e responsável pelos arranjos e direcção musical das novas canções de Luis Represas.

Assim nasce o álbum Represas, que é totalmente gravado em Português e Castelhano, a fim de levar mais longe e a mais gente as suas canções através destas duas edições.

Depois de se apresentar ao vivo em todo o país, Represas enche por duas noites a sala mais popular de Lisboa, o Coliseu dos Recreios, concerto transmitido pela RTP.

Em 1995 inicia a composição do seu segundo disco Cumplicidades, gravado em Lisboa, que conta com a colaboração do prestigiado pianista de Jazz português, Bernardo Sassetti, com carreira internacional e o grande mestre da “Villeann Pipes” e “Low Whistles”: Davy Spillane. Depois de uma tournée bem sucedida, aceita o desafio de se apresentar no grande Auditório do Centro Cultural de Belém, por quatro noites consecutivas, que daria origem a um CD duplo “Ao Vivo no CCB”, galardoado com dupla platina.

Em 1998 Luís Represas edita o seu quarto trabalho, “A Hora do Lobo”, onde se dá o seu reencontro com Miguel Nunez, do qual resulta um álbum cheio de melodias intensas e fascinantes.

“A Hora do Lobo”, canção que dá título ao disco, conta com a participação de Pedro Guerra, músico espanhol extremamente popular no país vizinho. O resultado traduz-se em inúmeros espectáculos por todo o país e na participação especial num espectáculo memorável na EXPO 98, no dia em que estavam presentes 100.000 visitantes.

Em 12 de Maio de 1999, a convite do Presidente da República Dr. Jorge Sampaio, Represas reúne-se com os Trovante para um espectáculo memorável no Pavilhão Atlântico, em Lisboa. Este emocionante reencontro deu origem a um cd duplo, ao vivo, intitulado “Uma Noite Só”, que atinge o galardão de dupla platina.

Também em 1999, Represas aceita o convite para ser a voz, na versão portuguesa, dos temas originais de Phil Collins, para a banda sonora do filme de animação Tarzan, da Disney.

Na sequência da luta pela causa Timorense, Luís Represas é convidado pelo então Presidente da República, Dr. Jorge Sampaio, a deslocar-se a Timor, em visita oficial, levando na bagagem o tema que se tornou num hino à independência e paz do território, “Timor”.
Regressa ao país, desta vez a convite de Xanana Gusmão, para participar nas comemorações do primeiro aniversário do referendo que decidiu pela via da independência do território.

Em Abril de 2000 desloca-se ao Brasil para dois concertos no Rio de Janeiro e São Paulo, onde divide o palco com Daniela Mercury.

Em 2001 Luís Represas grava o seu quarto disco em Espanha e comemora 25 anos de carreira, celebrando-os com concertos no Pavilhão Atlântico e no Coliseu do Porto, onde conta com presenças muito especiais como João Gil, Manuel Faria e Bernardo Sasseti.

Em Setembro começou o seu novo projecto Reserva Especial, depois de passar por Praga e gravar com a Orquestra Sinfónica da República Checa. Este novo disco reunia 21 grandes canções intemporais, numa colectânea com arranjos de José Calvário, e participações especiais de outros músicos.

Em Maio de 2002 compõe, a convite da Swatch, o tema “Quero uma Casa deste Tamanho”, editado em disco juntamente com duas gravações inéditas do concerto “25 Anos de Música” no Pavilhão Atlântico, cujas receitas reverteram a favor da instituição de solidariedade Ajuda de Berço.

Em Outubro de 2003 Luís Represas apresenta o seu novo álbum de originais, um disco gravado entre Portugal, República Checa e Cuba que contou com a participação de músicos que já se conheciam entre si há muitos anos, como Luis Fernando, Miguel Nunez ou Osmany Sánchez.
Já em 2004, no Verão, sobe ao palco Mundo do Rock In Rio Lisboa, onde milhares de fãs assistem a uma actuação memorável.

Em 2005, no dia 10 de Junho, “Dia de Portugal, de Camões e das Comunidades” é condecorado com a Ordem de Mérito pelo Sr. Presidente da República, o Dr. Jorge Sampaio.

Em 2006 lança o álbum “A história Toda”, que resume em CD e DVD um extenso repertório de sucesso. Trata-se da gravação do seu espectáculo comemorativo de 30 anos de carreira, que esgota rapidamente o Coliseu do Porto e mais uma vez o Palco do Grande Auditório do CCB, por duas noites consecutivas.

Luís Represas sobe mais uma vez ao palco do Pavilhão Atlântico, ao lado do Maestro José Cura, a propósito da III Gala da Associação Portuguesa Contra a Leucemia, no dia 25 de Janeiro de 2007, tendo participado nos anos anteriores em 2002 e 2007, assim como outros artistas que também dão voz pela causa, como Rui Veloso, Ala dos Namorados, Mariza, Carlos do Carmo, Jorge Palma, entre outros.

Também em 2007, dá início ao projecto “Luís Represas e João Gil”. Após 13 anos do fim dos Trovante, os dois músicos sentam-se novamente em palco para partilhar com o público muitas histórias conjuntas, espectáculo que percorreu várias cidades do país, sendo considerado um enorme êxito.

Olhos nos olhos, o seu nono disco a solo, lançado em 2008 é integralmente gravado em Cuba, contando com a participação especial da brasileira Simone, dos cubanos Pablo Milanés e Liuba Maria Hévia, entre outros. Nas palavras de Luis Represas este álbum foi “um reencontro comigo, com a maneira mais sincera de ser eu”.

O álbum é constituído por 12 temas, 11 deles originais e uma nova versão de "Colibri". Represas assina a maioria das composições e letras, fazendo parcerias com Ana Vidal, João Monge, João Gil e Margarida Pinto Correia.
A Tour, nesse ano, conta com uma série de espectáculos por todo o país e, já em 2009, a apresentação do álbum dá-se em duas noites muito especiais. O Campo Pequeno e o Coliseu do Porto são as salas de prestígio escolhidas para comemorar o sucesso da edição do disco, em espectáculos que contam com as participações especiais de Simone, João Pedro Pais e Miguel Nunez.

Assim nasce o seu mais recente trabalho, “Luís Represas – Ao Vivo no Campo Pequeno” – editado em Março de 2010. Um registo de um desses espectáculos, que resulta num verdadeiro “best-of” do artista que é já, há muito, uma referência da música nacional.

Luís Represas colaborou ainda em 2010 com a cantora baiana Margareth Menezes, juntos interpretaram o tema “Um Caso a Mais” no DVD da brasileira, aqui com novo arranjo e direcção musical de Marco Mazzola, produtor de referência da MPB. Participaram também neste DVD outros artistas fundamentais da música brasileira, como Gilberto Gil e Carlinhos Brown.

O ano de 2010 ficou ainda marcado pela estreia de Represas como escritor através da edição do livro infantil “A Coragem de Tição” (Dom Quixote). Esta é uma fábula marítima onde os valores da amizade e solidariedade são exaltados como principais veículos para atingir a felicidade.

Partilhe connosco o seu comentário! A sua opinião é importante para nós...

Partilhe com os seus amigos

«
Seguinte
Mensagem mais recente
»
Anterior
Mensagem antiga